maio 10, 2015

O que aprendi com você


Caso queira uma trilha sonora enquanto lê este texto, sugiro Thinking Out Loud - Ed Sheeran

Meu bem,

Voltar a escrever sobre tudo que um dia estivera em mim é algo muito difícil, principalmente pelo fato de que as coisas não tomaram os rumos que eu gostaria que tivessem tomado. Nossos caminhos se cruzaram por alguns instantes, afim de que eu aprendesse algo, foi difícil até que eu aceitasse, mas veja bem, meu bem, eu consegui.

Não vou dizer que foi fácil, assumo e digo em voz alta, foi difícil entender que nós nunca poderíamos ser um casal de verdade, e que nada daquilo que eu tanto almejei um dia, poderia se tornar realidade. É com o peito cheio de orgulho que escrevo esse texto, um ano depois, de todo sofrimento que um dia cultivei dentro de mim por te ter (completamente) longe do meu alcance... Eu poderia ter lutado por você? Poderia. Eu poderia ter te pedido pra ficar? Com certeza. Mas, nada disso eu fiz, e não me arrependo. Confesso que por inúmeras vezes no meio da noite, fico me perguntando no que, apenas uma única tentativa teria resultado, mas então percebo que, tudo acontece como tem que acontecer, que quando algo é pra acontecer, simplesmente acontece e veja bem, aconteceu, só não durou para sempre.

Eu te entendo, hoje entendo... E não te culpo mais por nada, pois você não assinou nenhum contrato prometendo ficar. Nunca me prometeu que seria eterno, somente disse que iria valer apena, e pode ter certeza que valeu. Mas mesmo assim eu poderia ter tentado, poderia ter dito exatamente aquilo que eu sempre tivera vontade de te dizer, tudo aquilo que um dia ficara preso em minha garganta, lá na pontinha, pronta para invadir-te, mas não, eu não tentei por acreditar no Maktub, cujo significado é "Já estava escrito" ou "tinha que acontecer". Considerada um sinônimo de "destino", porque expressa alguma coisa que estava predestinada ou um acontecimento que já estava "escrito nas estrelas". Neste caso, apesar de possuirmos o livre arbítrio, as coisas que acontecem já estavam destinadas a acontecer." então eu aceitei de cabeça firme e escolhi seguir em frente e aprender exatamente aquilo que a vida tinha para me ensinar.



No inicio eu percebi que contigo cometi muitos erros, que hoje, depois de tudo que aprendi, não cometeria mais. E o pior dos erros que cometi foi o de, confiar de mais, eu te via como a pessoa mais perfeita desse mundo, onde não se encontrava defeitos ou falhas, acreditava que você era o único que não iria me fazer sofrer, e veja só que surpresa que eu tive, não é?

A insegurança, ah ela sim, sinto muita de vontade de te dar um abraço bem apertado e logo em seguida olhar no fundo dos seus olhos (o que normalmente eu nunca tive coragem de fazer), por ter tirado ao menos parte dela de mim. Sempre deixei de viver coisas, aproveitar momentos e conhecer pessoas por causa da insegurança que me pertencia. Depois de você meu bem, ela praticamente não existe mais, consigo olhar nos olhos de qualquer pessoa sem medo, e fazer o que tem que ser feito, sem me preocupar com o depois (não, eu não me tornei uma desajuízada, pode ficar tranquilo). 

Sim, hoje me sinto mais feliz comigo mesma, aprendi a me amar e a estar satisfeita com minha própria companhia, admito que sinto muitas saudades das mensagens de boa noite, ou das conversas vagas que tínhamos no Facebook ou numa dessas vezes que cruzávamos na rua. Sinto saudades também do teu abraço apertado, do seu perfume e até da sua voz (que é estranha para outros ouvidos, menos para o meu). Sei que não conseguirei esquecer essa fase que tanto sorri e chorei ao teu lado (ou quase), não vou me esquecer das noites em claro pensando em você, nem em todos os textos que um dia escrevi, mas sabe de uma? Tudo isso que vivemos e que (in)felizmente passou valeu muito apena e continua valendo, pois foram graças a essas desilusões que passei por você, que aprendi tanto. É isso, tudo isso que aprendi, foi com você, obrigada Meu bem. 

Com amor, alguém que te admira muito, é que apesar dos pesares deseja a ti toda felicidade que este mundo tem a oferecer, pois sei que você merece. 

Veja mais textos como esse no Tumblr do blog

Me acompanhe nas redes sociais 

14 comentários:

  1. Boa tarde querida Lavínia..
    conforme vamos caminhando por este plano terreno e em nosso caminho algumas situações aparecendo, frustrações, enfim.. tudo faz parte de um processo que só tende a nos equilibrar.. não podemos buscar perfeição nos outros nem em nós.. pq se tudo estivesse perfeito não estaríamos mais aqui.. estaríamos em outro plano andando com anjinhos ou no tal éden que todos falam.. enquanto estivermos aqui temos de seguir em frente.. e o amor.. este primeiro encontra a nós.. e quando o outro que atrairemos para nós for realmente amor virá e nos fará feliz... beijos e feliz sempre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Sam, concordo com tudo que disse... O amor encontra-se primeiro em nós mesmos ♥ Beijos

      Excluir
  2. 1- "Eu te entendo, hoje entendo... E não te culpo mais por nada, pois você não assinou nenhum contrato prometendo ficar. Nunca me prometeu que seria eterno, somente disse que iria valer apena, e pode ter certeza que valeu." <3
    2- Ed? Essa música?
    Amiga, parabéns. Me fez chorar! Agora sim aquela garotinha que me apaixonei por tudo que escrevia voltou e espero que não suma nunca mais!

    Obs: Vou roubar essa música pro meu próximo texto rs
    Te adoro! <3
    http://www.tudoquegarotasgostam.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você aqui ♥♥
      hahaha muito obrigada Tá, com certeza continuarei escrevendo, talvez não tanto quanto antes, mas continuarei.

      Aguardo ansiosamente seu próximo texto ok?
      Te adoro também <3 Beijos

      Excluir
  3. Acho tão engraçada essa fase pós-paixão ou pós-romance... Porque, quando estamos apaixonados, depositamos todos os nossos sonhos e esperanças na pessoa amada, mas quando isso acaba... sei lá. Olhamos para trás e quase achamos que fomos abduzidos por um tempo — mesmo que isso não soe nada romântico e quase beire o ridículo —, porque não conseguimos entender direito a antiga dependência/obsessão e, por mais que tentamos lembrar de como era o sentimento que nos perseguia e embalava nossos devaneios, não chegamos nem perto de conseguir. Coisas há que só fazem sentido quando são vividas... Com alguma sorte, sobram-nos alguma lembrança boa ou lição para depois.

    O Único Jeito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahahaha, exatamente Lari, adoro esse seu jeito de enxergar as coisas ♥♥

      Excluir
  4. Oi!! Nomeámos-te para responderes à Tag "Liebster Award". Para mais informações visita o blog. Beijos <3 http://claracomcafe.blogspot.com.br/2015/05/tag-liebster-award.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Die, vou dar uma olhadinha sim. Bjus ♥

      Excluir
  5. I love everything on this post! Have a nice week sweetie!

    ★★ If you want to follow each other, please follow me on GFC or Bloglovin and I'll do the same. ★★

    I invite you to join my worldwide giveaways:
    Jexshop 10$ gift card & Polka dots dress

    (っ◕‿◕)っ♥

    ResponderExcluir
  6. Oi Lavínia,

    Poxa, senti de início um pouco de arrependimento, mas conforme as linhas foram passando, notei que tudo se trata de superação, ter consciência de ter aproveitar o carpe diem à flor da pele, e tomado os momentos ruins e a ruptura como lição, e feito dessa algo neutro e satisfatório.

    Ficou lindo isso aí *.*
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado Wash. Obrigada pela visita ♥

      Excluir

Pessoinha, obrigada por deixar seu comentário! Lembrando que não gosto de spans, ok? Nada de "Seguindo, segue de volta?" Se você deixar o link do seu blog, eu vou visitar e se eu gostar vou seguir ♥ Beijos!

 
∴ Aventuras Literárias 2016 - 2018 ∴ © Todos os direitos reservados // Créditos // voltar para o topo