julho 29, 2017

4 filmes para assistir sozinho

Férias, casa vazia, nada pra fazer e muitos filmes na netflix, isso basicamente tem resumido meus últimos dias. Confesso que isso tem me dado vontade de chorar as vezes. Eu já havia me desacostumado a ficar tanto tempo em casa sozinha, e agora que isso está acontecendo de novo, bate aquela solidão. Mas, dramas a parte gostaria de compartilhar com vocês algumas "descobertas" de filmes que fiz, enquanto estava, durante uma tarde melancólica, procurando algo para fazer. Os títulos já são bem conhecidos (eu acredito que, sim), mas gostaria de deixar aqui a minha opinião com relação a eles, ok? Vamos saber quais são ♥

  • Azul é a cor mais quente
O primeiro filme da minha lista é Azul é a cor mais quente. Assisti esse filme há alguns dias, sem nenhuma referencia e sem saber do que se tratava a história. Confesso que fiquei bastante surpresa quando descobri do que se tratava :x. 

O filme conta a história de Adele, uma jovem de quinze anos que se apaixona por uma garota de cabelos azuis. O filme é bem legal, apesar da extensa duração (e de ter tido algumas partes beeeem chatinhas (como Adele comendo e Adele chorando muito num período muito longo). Confira as informações sobre ele.

Lançamento: 6 de dezembro de 2013 (2h57min)
Gênero: Drama , Romance
Nacionalidade: França
Classificação: ♥♥♥♥ (muito bom)
Sinopse: Adèle (Adèle Exarchopoulos) é uma garota de 15 anos que descobre, na cor azul dos cabelos de Emma (Léa Seydoux), sua primeira paixão por outra mulher. Sem poder revelar a ninguém seus desejos, ela se entrega por completo a este amor secreto, enquanto trava uma guerra com sua família e com a moral vigente.

  • Paraísos Artificiais
Esse segundo filme da lista é uma produção brasileira, achei o filme bem legal, apesar de no inicio não ter entendido bem a história.

Ele conta a história de uma Dj que junto com sua amiga durante um festival conhecem um cara chamado Nando, onde eles vivem um momento intenso juntos. Mas logo depois se separam... Enfim, confira as informações sobre ele:

Paraísos Artificiais
Lançamento: 4 de maio de 2012 (1h36min) 
Gênero: Drama
Nacionalidade: Brasil
Classificação: ♥♥♥ (bom)
Sinopse: Erika (Nathalia Dill) é uma DJ de relativo sucesso e muito amiga de Lara (Lívia de Bueno). Juntas, durante um festival onde Erika trabalhava, elas conheceram Nando (Luca Bianchi) e, juntos, vivem um momento intenso. Entretanto, logo em seguida o trio se separa. Anos depois Erika e Nando se reencontram em Amsterdã, onde se apaixonam. Só que apenas Erika se lembra do verdadeiro motivo pelo qual eles se afastaram pouco após se conhecerem, anos antes.


  • A mentira
Esse filme conta a história de uma menina que inventou a mentira de que havia tido um encontro com um calouro da faculdade. Quando essa suposta noticia se espalha, ela começou a receber muito mais atenção e apesar de tudo gostou desse fato. Até que ela concorda ajudar um amigo, que sofre com bullying, onde fingiu dormir com ele, e sua imagem acaba se denegrindo rapidamente. confira as informações sobre ele:

Imagem relacionada
Lançamento: 2010 (92 minutos)
Gênero: Comédia, Romance
Nacionalidade: EUA
Classifica
ção: ♥♥♥♥ (Muito bom) 
Sinopse: A estudante Olive Penderghast (Emma Stone) encontra-se vítima de seu próprio “boato”, quando ela mente para sua melhor amiga, Rhiannon (Alyson Michalka) sobre um encontro de fim de semana com um calouro da faculdade. O boato sobre a promiscuidade de Olive rapidamente se espalha e, para sua surpresa, ela acolhe favoravelmente a atenção. Quando ela concorda em ajudar um amigo, que sofre com bullying, fingindo dormir com ele, sua imagem se degrada rapidamente para um estado mais sensual e seu mundo começa a ficar fora de controle.


  • Frida
Esse filme conta a história do relacionamento de uma pintora com seu marido e sua reputação politica e sexual. Quando mais nova ela sofreu um acidente, que acabou mudando de forma irreversível a vida da, até então, adolescente Frida. confira as informações sobre ele:

Lançamento:  4 de abril de 2003 (2h0min)
Gênero:  Biografia , Drama
Nacionalidade: EUA , Canadá , México
Classificação: ♥♥♥ (bom)
Sinopse: Frida Kahlo (Salma Hayek) foi um dos principais nomes da história artística do México. Conceituada e aclamada como pintora, ele teve um agitado casamento aberto com Diego Rivera (Alfred Molina), seu companheiro também nas artes, e ainda um controverso caso com o político Leon Trostky (Geoffrey Rush), além de várias outras mulheres.



Urfa! Quanto filme, né? Queria aproveitar esse post pra pedir desculpas pela minha demora em atualizar o blog, como citei neste post, voltaria a publicar no blog, mas só quando tivesse tempo, já que estou me preparando para os vestibulares e para o enem, então já conseguem imaginar a correria que está por aqui, né?  Como não gosto de fazer nenhum post "jogado" esperei um tempinho livre para postar algo legal, espero que tenham gostado. E aí, já assistiram algum desses filmes? Ficou com vontade de assistir? Deixa tudim aí nos comentários ♥ Beijos e até logo!

Me acompanhe nas redes sociais

27 comentários:

  1. Olá,
    Achei bem legal esses filmes, assim que possível vou assistir todos ♥
    http://blogmichaelvasconcelos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olár,
      Espero que goste tanto quanto eu ♥ Beijos!

      Excluir
  2. Fiquei curiosa para assistir todos, o único que eu conhecia é " Azul é a cor mais quente", "A Mentira" os outros ainda não tinha visto! Estou cada dia mais apaixonada pela história de Frida, preciso assistir urgentemente esse filme! Gostei de todas as sugestões *-*
    Beijos,
    www.dosedeilusao.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Lavínia!
    Tenho ouvido falar tanto a respeito da Frida que estou sentindo vontade de conhecer mais a respeito dela e de sua história. Não sabia que tinha um filme, com certeza verei.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olár, Carla!
      Tenho certeza que vai amar o filme ;)
      Beijos♥

      Excluir
  4. O melhor filme da lista: A mentira <3
    Morro de vontade de assistir Frida!

    Cá entre nós, miga!

    ResponderExcluir
  5. Olá.
    Já assisti "Azul é a cor mais quente" e realmente ele é bem surpreendente e chatinho em algumas partes. É aquela historia, acho que daria pra ter diminuído o tempo de duração, assim, algumas partes não teriam tanta relevância.
    As outras indicações pretendo ver algumas, pois achei interessantes;
    Um abraço,
    http://juliet-in-crisis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, considerei diversas cenas bem desnecessárias como citei no post, o filme ficou bem cansativo por conta de coisas que nem fariam diferença estar ali ou não. Espero que goste dos outros também.
      Abraços :)

      Excluir
  6. Desses todos acho que só assisti A Mentira e gostei bastante, é engraçado mas também tem uma discussão séria por trás.
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que isso é importante em todo filme, né? Ter sempre algo pra nos ensinar :) Beijos ♥

      Excluir
  7. Oi Lavínia,
    não conheço nenhum dos filmes que citou e confesso que fiquei curiosa.
    Excelente post!
    Ah, não se deixe abater pela solidão viu?!
    Bjokas da Vaci :*

    http://papodeesmaltebyvacieni.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou aprendendo a controlar essa solidão me afundando nos livros haha
      Espero que consiga assistir um deles! Obrigada ♥ Beijos

      Excluir
  8. darei uma chance para esse filme brasileiro, gostei!
    adorei as dicas

    beijos
    http://www.maricotacaradericota.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz :) Espero muito que você goste! Depois me conta aqui o que achou haha. Obrigada, beijos ♥

      Excluir
  9. Gostei muito das dicas e como eu não conheço nenhum desses filmes vou aproveitar para ver algum. Faz um tempão que eu não assisto filmes, hehe. :D

    Beijos!
    http://www.prateleiracolorida.com.br/

    ResponderExcluir
  10. "Adele chorando muito num período muito longo" kkkkk
    Menina, te contar que eu quis assistir esse filme NA LOUCA porque todo mundo falava que era bom e tals, mas eu também não sabia do que se tratava. Acontece que eu resolvi assistir com meus pais...
    ... mas por sorte, eles não quiseram. Quando enfim assisti (sozinha) dei graças aos céus, porque ia morrer de vergonha.
    Comecei a assistir Paraísos artificiais e abandonei, só lembro que tem muita droga envolvida.
    E assisti esse A mentira e gostei demais, mas por algum motivo que desconheço, eu achava que o nome era A mentirosa haha

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras|Vem participar da resenha premiada e top comentarista de abril ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha Quando eu vi as coisas acontecendo no filme, eu fiquei "MEU DEUS Q Q ISSU?", ainda bem que eu estava sozinha também. Eu simplesmente vi ele na netflix e falei "ah deve ser bom, vou assistir" kkk. Paraísos artificiais abandonei na primeira vez que fui assistir, mas acabei ficando curiosa e resolvi terminar depois. kkkk também tive a impressão de que era "A mentirosa" ao escrever esse post.

      Beijos ♥

      Excluir
  11. Já ouvi falar sobre todos esse filmes, mas nunca assisti nenhum deles. Me interesso em assistir Frida e Azul é cor mais quente, mas quase nunca estou sozinha rs.


    Livros e Nerdices

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, que pena :/
      Tomara que você consiga assisti-los logo! Beijos ♥

      Excluir
  12. Oláaa! Desses, só assisti A Mentira, que eu adoro. Quero assistir Azul é a cor mais quente, mas to enrolando tanto, ahahahhaah.

    Beijos, quebrarosilencio.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oláaaa :D
      Uma dica: Assista "Azul é a cor mais quente quando estiver realmente sozinha hahaha, sério." Beijos

      Excluir
  13. Menina ainda bem que reativou o blog ♥

    ResponderExcluir

Pessoinha, obrigada por deixar seu comentário! Lembrando que não gosto de spans, ok? Nada de "Seguindo, segue de volta?" Se você deixar o link do seu blog, eu vou visitar e se eu gostar vou seguir ♥ Beijos!

 
∴ Aventuras Literárias 2016 - 2018 ∴ © Todos os direitos reservados // Créditos // voltar para o topo